domingo, 21 de setembro de 2008

engenhos





Em tempos havia engenho para harmonias. O filho pedalava, a mãe costurava, o pai alucinava e a filha travava. Nesta ordem natural das coisas, todos pareciam compreender espontaneamente os seus lugares. O pai podia ser uma alma demente mas na sua demência toda a família tinha lugar sentado.
A coisa não pegou.
Vá-se lá saber porquê.

Sem comentários: