quinta-feira, 6 de novembro de 2008

pelo sim, pelo não, é melhor não arriscar


Ultimamente distraio-me de olhar os espelhos. Ao pensar no assunto, agora que não me ocorre nada que tenha por fazer ou pendente, sou levado a concluir que não é por qualquer receio de ver a minha imagem, mas por receio de não ver ninguém. Não, não é uma ideia que me desconforte. Acho divertido, é só isso.

4 comentários:

indiavelha disse...

Tenha as que melhor lhe aprouver, mas não nos deixe na incógnita, munidos de martelinhos e escopros para o salvar das por vezes insensíveis paredes parisienses.

indiavelha disse...

Cont.: Seu mariola!

dutilleul disse...

Estive lá em sua casa e não percebi que estava a ler recado.
A minha querida princesa diz que não é dada a charadas mas faz sombra a Poussin.

indiavelha disse...

Bastante mais prosaico. Ao ouvir o deputado madeirense chamar mariolas aos polícias e colegas que lhe impediam a entrada, lembrei-me que a minha avó a usava.