sábado, 24 de setembro de 2016

p. 17 (notas de leitura)

Rolam lágrimas pela face de Álvaro Cunhal quando em privado lhe falam da cerimónia fúnebre do pai e de onde, involuntariamente, esteve ausente.

__________________
Sinto-me a dar para o pulha por não conseguir visualizar a coisa; as lágrimas estão proscritas do missal estalinista.

Sem comentários: