terça-feira, 25 de novembro de 2008

hora de ponta

Ando a meditar uma pequena tese acerca de gatos capados mas acontece-me uma certa falta de ócio para a escrever.
Eu sei que produziria melhor efeito se estivesse calado e me limitasse a surpreender com esse soco no estômago dos arrependidos que por aqui passam, até porque depois deste anúncio não sei se ainda me sobra vontade de levar a coisa avante e assim.
Pronto, ficaram a saber aquilo que estava na eminência de vos acontecer se não me andassem a foder os cornos com a força do costume, puta que os pariu a todos.

Penso em ti.

Sem comentários: