quarta-feira, 5 de outubro de 2016

p. 238 (notas de leitura)

Onde se escreve que “Morais Sarmento era considerado uma das ‘boas cabeças’ do grupo de apoiantes de Durão Barroso, e foi premiado com um ministério quando D. B. subiu ao poder, sem ter currículo que o justificasse.”
Fica dito em pouca coisa.
Além do “efeito porta giratória” como abono de funções executivas, abichava e abicha como advogado “Júdice”, um outro grande tartufo do regime e de quem Saraiva não dá novas.

Sem comentários: